Do verde nos teus olhos.

Eu podia perceber cada pedaço de sentimento que caía daqueles olhos como eu nunca havia percebido em nenhum outro olhar. Eles estavam sorridentes a cada palavra que eu soprava, a cada toque na pele, a cada risada tímida que eu soltava. Vez ou outra, os cílios dela se encontravam para dar forças a saudade e aquele movimento era tão forte, que me fazia correr com os braços abertos para quebrar toda a intensidade da distância que tinha entre nós. Eram naqueles olhos que eu me completava. Os meus, muito tímidos, dançavam com os dela ao embalo do mais belo som já ouvido por nós duas. O som me trazia sossego e um sorriso bobo no rosto de quem quer sempre ter aquilo para entrelaçar os afetos. Era aquele olhar que acompanhava o ar veloz de uma noite de chuva grossa. E o amor estava lá, ainda inexplorado, mas prestes a cair tão rápido quanto aquela chuva.



Música: Tears dry on their own - Amy Winehouse.

6 comentários:

Erika disse...

"E o amor estava lá, ainda inexplorado, mas prestes a cair tão rápido quanto aquela chuva."

final mais lindo!
apaixonei com isso!
Beijoooooooooo

Uma mulher disse...

vc sempre escrevendo belos textos, é tão expressiva, parabéns...
beijos

Sonhos e Devaneios disse...

Ola, adorei conhecer seu blog...eu tambem ja encontrei um olhar assim tão expressivo, tão cheio de vida.
joao

disse...

Que lindo.

Uma mulher disse...

O tamanho da letra ficou melhor, ou quer que aumente mais??

bjokas

simone disse...

"Vez ou outra, os cílios dela se encontravam para dar forças a saudade e aquele movimento era tão forte, que me fazia correr com os braços abertos para quebrar toda a intensidade da distância que tinha entre nós. Eram naqueles olhos que eu me completava."

Nossa, amor, lembra da nossa brincadeira do fds? Pois é, acho que vou querer roubar sua poesia... Mas não vou deixar vc sem...

Beijo, amor lindo!