Senti seu perfume chegar em mim enquanto subia as escadas daquele prédio cansado. Ninguém me disse que esse cheiro estaria me esperando com um vestido de frô rosa, que começava lá debaixo e subia até cá em cima no peito. Abri a bolsa, peguei uma pomada e passei na pele doída pra tentar distrair o cheiro que vinha junto, porque eu já tinha um calo bem aqui no meio, perto do pescoço. E você me cheirou inteira e eu, por medo, te pedi pra olhar pra janela porque a vista do prédio é tão bonita que a gente podia esquecer de sentir o cheiro que invadia nossas narinas e seguia o caminho do peito. Mas quem foi que ousou pensar que esse cheiro a gente consegue disfarçar? E quem diria: você sussurrou bem perto aqui do meu pescoço, uma mão limpando a pomada e a outra empurrando meus cabelos pra trás: amor chega pelo cheiro, sente?

2 comentários:

camila disse...

Sinto.

camila disse...

Me fez lembrar Manuel Bandeira. "Teu corpo é tudo que cheira... Rosa, flor de laranjeira..." E olha o nome do poema: Poemeto Erótico.